Pesquisar este blog

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Aguinaldo Rocha



Nome real: Aguinaldo Rocha

Créditos: Aguinaldo Rocha, ou Agnaldo Rocha

Atividades: Ator

Áreas: Cinema, teatro e TV

Nascimento: 08/08/1930, Rio de Janeiro/RJ

Óbito: 10/06/2010, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Não revelada

Relacionamentos: Era casado (19??-1995), três filhos: Gabriela, Ricardo e Carlos Eduardo

Nota: Estava aposentado.

Carreira: 1955-1995

Alguns trabalhos:

1955 - Tira o Café do Fogo... (Teatro)
1962 - Vai Mexendo Que Eu Tempero!... (Teatro)
1963 - As Aventuras de Ripió Lacraia (Teatro)
1976 - O Feijão e o Sonho (Televisão) - Alonso

Victor Zambito



Nome real: Victor Zambito

Créditos: Victor Zambito, Vitor Zambito, Víctor Zambito, ou Vítor Zambito

Atividades: Ator e cantor

Áreas: TV, teatro e cinema

Nascimento: 07/12/1926, Rio de Janeiro/RJ

Óbito: 26/02/2006, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Infarto em decorrência de pneumonia e hemorragia digestiva

Relacionamentos: Era viúvo da atriz Zezé Macedo (1961-1999).

Nota: Estava aposentado. Destacou-se como humorista. Desde 15/02/2006, estava internado em um hospital do Rio de Janeiro/RJ.

Carreira: 1955-1985

Alguns trabalhos:

1955 - Tira o Café do Fogo... (Teatro)
1957 - O Espetáculo Continua (Teatro)
1963 - Niterói, Cidade Sorriso! (Teatro)
1971 - Tem Piriri no Pororó (Teatro)
1972 - Tem Fuque Fuque no Popopó (Teatro)
1973 - É Mole Mole... Fácil Fácil (Teatro)
1974 - A Estrela Sobe (Cinema) - Locutor

Eros Delmar



Nome real: Eros Delmar*

(*) Nome artístico

Créditos: Eros Delmar, ou Eros Del Mar

Atividades: Ator, dançarino, bailarino e coreógrafo

Áreas: Teatro

Nascimento: 26/10/192?

Óbito: 19??

Causa óbito: Desconhecida

Nota: Afastou-se da mídia. Destacou-se como bailarino.

Carreira: 1953-1960

Alguns Trabalhos:

1953 - A Galinha Comeu (Teatro)
1953 - Banana Não Tem Caroço (Teatro) - Coreografia
1953 - O Pequenino É Quem Manda (Teatro)
1954 - Macaco Olha Teu Rabo (Teatro)
1954 - O Negócio É Rebolar (Teatro)
1955 - Pintando o Sete (Teatro)
1955 - Tira o Café do Fogo... (Teatro)
1957 - Rock and Roll no Carnaval (Teatro) - Coreografia
1958 - É Tudo Juju-Frufru (Teatro) - Coreografia
1960 - Não Castiga o Orozimbo (Teatro) - Coreografia

Genesio Arruda



Nome real: Genesio Arruda

Créditos: Genesio Arruda, ou Genésio Arruda

Atividades: Ator, radioator, cantor, diretor, roteirista, cineasta, escritor, musicista, radialista, locutor e apresentador

Áreas: Cinema, rádio, TV, teatro e circo

Nascimento: 26/05/1900, Campinas/SP

Óbito: 04/10/1967, São Paulo/SP

Causa óbito: Desconhecida

Relacionamentos: Era casado com a trapezista Noêmia Liendo (1939-1967), três filhos: Genesio Arruda Júnior, Noemy e Maria José.

Nota: Destacou-se como humorista.

Site: http://genesio-arruda.blogspot.com.br/

Carreira: 1925-1966

Alguns trabalhos:

1935 - Babylonia em Família (Teatro)
1941 - O Dia é Nosso (Cinema) - Guarabira
1952 - O Bêbado no Paraíso (Teatro)

Jardel Filho



Nome real: Jardel Frederico Gonzaga de Bôscoli

Créditos: Jardel Filho, Jardel Jércolis Filho, ou Jardel Jercolis Filho

Atividades: Ator, Autor e Produtor

Áreas: Cinema, teatro e TV

Nascimento: 24/07/1927, São Paulo/SP

Óbito: 19/02/1983, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Infarto fulminante

Relacionamentos: Namorou com a atriz Diana Morel (1956-1957); e com Anamaria (1982). Foi casado com a empresária Maria Augusta Thurmann Nielsen (1946-1951); com a espanhola Aurora Bréa (1952-1959), um filha adotiva: a atriz Sandra Bréa; com a atriz Myriam Pérsia (1959-1964), uma filha: a atriz Tânia Bôscoli; com a atriz Márcia de Windsor (1964-1965); com a atriz Glauce Rocha (1965-1966); e com Elizabeth 'Betty' Lopez Drummond Martins (1966-1982), uma filha: a produtora Adriana Bôscoli.

Nota: Sobrinho-neto da compositora Chiquinha Gonzaga. Filho do ator, diretor e produtor teatral Jardel Jercolis e da atriz Lodia Silva. Sobrinho do teatrólogo Geysa Bôscoli. Primo do radialista Heber de Bôscoli, e do compositor Ronaldo Bôscoli. Faleceu na época em que gravava a novela "Sol de Verão" (1982-1983).

Carreira: 1943-1983

Alguns trabalhos:

1948 - Dona do Mundo (Teatro)
1950 - Branca de Neve (Teatro) - Príncipe
1950 - Beija-me e Verás (Teatro)
1951 - Manequim (Teatro)
1952 - A Cegonha Se Diverte (Teatro)
1952 - Os Ovos do Avestruz (Teatro)
1953 - Banana Não Tem Caroço (Teatro) - Autoria
1953 - Mulheres Feias (Teatro)
1974/1975 - Fogo Sobre Terra (Televisão) - Diogo

Geysa Bôscoli



Nome real: Geysa Gonzaga de Boscoli

Créditos: Geysa Bôscoli, Geysa de Boscoli, Geysa de Bôscoli, Geysa Boscoli, Geisa Bôscoli, Geisa Boscoli

Atividades: Autor, compositor, musicista, letrista, jornalista, escritor, diretor e produtor

Áreas: Teatro

Nascimento: 25/01/1907, Rio de Janeiro/RJ

Óbito: 07/11/1978, Caxambu/MG

Causa óbito: Desconhecida

Nota: Formado em Direito. Sobrinho da compositora Chiquinha Gonzaga. Irmão do ator Jardel Jercolis. Tio do compositor Ronaldo Bôscoli, do ator Jardel Filho; e do radialista Heber de Bôscoli. Tio-avô da atriz Tânia Bôscoli e da atriz Adriana Bôscoli. Também como empresário teatral na "Companhia Geisa Bôscoli".

Carreira: 1927-1960

Alguns trabalhos:

1929 - Onde Está o Gato? (Teatro) - Autoria
1935 - O Grande Banqueiro (Teatro) - Produção
1939 - Gandaia (Teatro) - Produção, Autoria e Direção
1945 - Canta Brasil (Teatro) - Produção, Autoria e Direção
1948 - Beijos, Abraços e Amor (Teatro) - Produção, Autoria e Direção
1949 - Banana Nanica (Teatro) - Produção, Autoria e Direção
1949 - Brotinhos e Tubarões (Teatro) - Autoria e Direção
1949 - Olha a Boa! (Teatro) - Autoria e Direção
1949 - Vatapá à Baiana (Teatro) - Autoria e Direção
1951 - Figurinha Difícil (Teatro) - Produção, Autoria e Direção
1951 - Tô Aí Nessa Caixinha (Teatro) - Produção, Autoria e Direção
1953 - Banana Não Tem Caroço (Teatro) - Produção, Autoria e Direção
1953 - Botando Azeite É Melhor (Teatro) - Produção e Autoria
1953 - Marreta o Bombo (Teatro) - Produção, Autoria e Direção
1956 - Terra do Samba (Teatro) - Produção, Autoria e Direção
1958 - Devagar e Sempre... (Teatro) -  Autoria
1959/1960 - Vou à Lua de Lambreta (Teatro) -  Autoria
1960 - O Rio em Strip Tease (Teatro) - Produção, Autoria e Direção

Zé Trindade



Nome real: Milton da Silva Bittencourt

Créditos: Zé Trindade, Ze Trindade, José Trindade, ou Jose Trindade

Atividades: Ator, roteirista, autor, radioator, dublador, cantor, letrista, compositor, musicista e poeta

Áreas: Cinema, teatro, rádio e TV

Nascimento: 18/04/1915, Salvador/BA

Óbito: 02/05/1990, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Câncer no pulmão

Relacionamentos: Era casado com Cleusa Fernandes Bittencourt (1940-1990), quatro filhos: Anayra, Regina Maria, Ricardo e Maria Cristina.

Nota: Estava aposentado. Destacou-se como humorista. Submeteu-se a uma cirurgia coronária em 1989. Estava internado no "Hospital São Carlos", no Rio de Janeiro/RJ, onde faleceu.

Carreira: 1935-1987

1960 - Não Castiga o Orozimbo (Teatro)
1960 - O Viúvo Alegre (Cinema) - Príncipe Danilo

Zaquia Jorge



Nome real: Zaquia Jorge

Créditos: Zaquia Jorge, ou Zaquía Jorge

Atividades: Atriz, cantora, autora, escritora, diretora e produtora

Áreas: Cinema e teatro

Nascimento: 06/01/1925, Niterói/RJ

Óbito: 22/04/1957, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Asfixia por afogamento

Relacionamentos: Foi casada com Oswaldo Salgado Roriguez (1943-1944), um filho: Carlos Alberto. Era casada com o leiloeiro e produtor Júlio Monteiro Gomes 'Júlio Leiloeiro' (1945-1957).

Nota: Ex-vedete do "Teatro de Revista". Fundadora, em 1951, do "Teatro de Bolso", com o ator Fernando Vilar, e do "Teatro Madureira", em 1952, com Júlio Leiloeiro. Estava em companhia da vedete Celeste Aída tomando banho de sol sobre uma pedra numa praia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, quando escorregou e caiu no mar, afogando-se em seguida. Conhecida como "Estrela do Subúrbio" ou "Vedete de Madureira". Nome de casada: Zaquia Jorge Rodriguez.

Site: http://www.joaodorio.com/site/index.php?option=content&task=view&id=184

Carreira: 1945-1957

Alguns trabalhos:

1950 - Boa Noite, Rio! (Teatro)
1951 - A Inimiga dos Homens (Teatro)
1952 - Mengo, Tu É o Maior! (Teatro) - Atuação e Produção
1952 - Trem de Luxo (Teatro) - Atuação e Produção
1952 - Vai Levando... (Teatro) - Atuação e Produção
1953 - A Galinha Comeu (Teatro) - Atuação, Autoria e Produção
1953 - Banana Não Tem Caroço (Teatro) - Atuação e Produção
1953 - O Pequenino É Quem Manda (Teatro) - Atuação e Produção
1953 - Tudo de Fora (Teatro) - Atuação e Produção
1954 - Macaco Olha Teu Rabo (Teatro) - Direção e Produção
1954 - O Negócio É Rebolar (Teatro)  - Direção e Produção
1955 - A Alegria do Pirú (Teatro) - Atuação e Produção
1955 - Pintando o Sete (Teatro) - Atuação e Produção
1955 - Tira o Café do Fogo... (Teatro) - Atuação e Produção
1957 - A Baronesa Transviada (Cinema) - Suely Borel

Tiririca (I)



Nome real: Uby Vianna

Créditos: Tiririca (I), Uby Vianna, Uby Viana, Ubi Vianna, ou Ubi Viana

Atividades: Ator

Áreas: Teatro, circo, cinema e TV

Nascimento: 192?, Belo Horizonte/MG

Óbito: 19??, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Desconhecida

Relacionamentos: Foi casado com a atriz Vanda Moreno (1958-1960).

Nota: Afastou-se da mídia. Destacou-se como humorista.

Site: http://memoria.bn.br/DocReader/089842_07/11744

Carreira: 1940-1977

Alguns Trabalhos:

1940 - O Seu Oscar (Teatro)
1940 - O Tio Joaquim (Teatro)
1940 - Quinta Coluna (Teatro)
1942 - Marcha, Soldado! (Teatro)
1953 - Tudo de Fora (Teatro)
1954 - Acumulada de Brotos (Teatro)
1954 - O Melhor É Beber (Teatro)
1955 - A Alegria do Pirú (Teatro)
1955 - Carnaval de Fogo (Teatro)
1955 - Pintando o Sete (Teatro)
1955 - Tira o Café do Fogo... (Teatro)
1957 - A Baronesa Transviada (Cinema) - Otoniel
1957 - Entrou de Gaiato (Teatro)
1957 - Velhice Transviada (Teatro)
1958 - Encosta a Cabecinha (Teatro)
1959/1960 - Te Futuco, Num Futuca (Teatro)
1960 - Alegoria Carioca (Teatro)
1960 - É Xique-Xique no Pixoxó (Teatro)
1960 - Eles Não Voltaram (Cinema)
1960 - No Período da Enchente (Teatro)
1961 - Rei Momo em Travesti (Teatro)
1961 - A Giripoca Vai Piar (Teatro)
1961 - Entre Pernas e Curvas (Teatro)
1963 - Niterói, Cidade Sorriso! (Teatro)
1963 - Tem Boas Pra Tudo (Teatro)
1963 - Remember Cinderela (Teatro)
1964 - Rapsódia em Cores (Teatro)
1968 - Mulheres com Sabor pra Frente (Teatro)
1971 - Tô na Tonga Dela (Teatro)
1971 - Top Top no Kabuletê (Teatro)
1972 - Craze Square (Teatro)
1972/1973 - Gostoso Mesmo É Mulher (Teatro)
1972 - Em Tempo de Bang-Bang / Na Base do Bang-Bang (Teatro)
1973 - Eróticas Demais (Teatro)
1974 - Toco na Bandinha Dela (Teatro)
1975 - Elas Só Dão Com... Fusão (Teatro)
1975/1976 - Show Boate Vikings (Teatro)

Américo Garrido



Nome real: Américo Garrido

Outros créditos: Américo Garrido, ou Americo Garrido

Atividades: Ator, autor, compositor, letrista, produtor, diretor e roteirista

Áreas: Cinema, teatro e TV

Nascimento: 18??, São Paulo/SP

Óbito: 197?, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Desconhecida

Relacionamentos: Foi casado (190?-191?), um filho: o ator Pedro Américo Garrido. Viúvo da atriz Alda Garrido (1912-1970).

Nota: Aposentado. Filho do dramaturgo português Eduardo Garrido (1842-1912).

Site: http://www.almanaqueurupes.com.br/portal/textos/alda-garrido/

Carreira: 1916-1963

Alguns trabalhos:

1940 - Quinta Coluna (Teatro)
1947 - Agora Mando Eu! (Teatro) - Autoria

Max Nunes



Nome real: Max Newton Nunes

Créditos: Max Nunes, ou Max Nunnes

Atividades: Autor, escritor, roteirista, diretor, ator, produtor, compositor e letrista

Áreas: TV, teatro e rádio

Nascimento: 17/04/1922, Rio de Janeiro/RJ

Óbito: 11/06/2014, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Septicemia

Relacionamentos: Era casado com Nina Rosa Alexim Nunes (1949-2014), quatro filhos: a atriz Maria Cristina Nunes, a atriz Bia Nunnes, Sílvia e Maurício.

Nota: Aposentado. Formado em Medicina. Estava internado desde o dia 20/05/2014, após sofrer uma queda de fraturar a tíbia.

Site: https://www.facebook.com/artistamaxnunes/

Carreira: 1948-2012

Alguns trabalhos:

1951 - Balança Mas Não Cai (Teatro) - Autoria
1951/1952 - Pente de Careca É a Mão (Teatro) - Autoria
1952 - As Conquistas de Napoleão (Teatro) - Autoria
1952 - O Bode Está Solto (Teatro) - Autoria
1952 - O Tempo Passa e a Barba Cresce (Teatro) - Autoria
1952 - Pau de Arara (Teatro) - Autoria
1953 - Tudo de Fora (Teatro) - Autoria
1954 - Acumulada de Brotos (Teatro) - Autoria
1954 - Mamãe, Vote em Mim (Teatro) - Autoria
1955 - Tira o Café do Fogo... (Teatro) - Autoria
1957 - Rock and Roll no Carnaval (Teatro) - Autoria
1957 - Trem Paulista (Teatro) - Autoria
1958 - Bom Mesmo... É Mulher! (Teatro) - Autoria
1958 - Devagar e Sempre... (Teatro) - Autoria
1960 - O Rio em Strip Tease (Teatro) - Autoria
1968/1971 - Balança Mais Não Cai (Televisão) - Autoria

Celeste Aída



Nome real: Jurema Rosa Santana

Créditos: Celeste Aída, ou Celeste Aida

Atividades: Atriz, cantora, radioatriz, radialista, dançarina, diretora e produtora

Áreas: Teatro, rádio, cinema e TV

Nascimento: 01/09/1915, Rio de Janeiro/RJ

Óbito: 11/06/1984, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Complicações em decorrência da diabetes

Relacionamentos: Namorou com o ator Colé Santana (1941-1943). Foi casada com o ator Colé Santana (1943-1952). Namorou com Antônio Calazans (1964).

Nota: Afastou-se da mídia. Ex-vedete do "Teatro de Revista". Também atuou como empresária teatral na "Companhia de Revistas Celeste Aída" (1954-1955) e na "Companhia Mario Bastos-Celeste Aída" (1961). Junto com Colá Santana eram conhecidos como "A Dupla Atômica do Rádio". Viveu no "Retiro dos Artistas", desde 1979. Sofria de diabetes, tendo que amputar ambas as pernas em decorrência de gangrena. Nome de casada: Jurema Rosa Santana.

Site: http://teatrobr.blogspot.com.br/2012/03/celeste-aida.html

Carreira: 1938-1981 (95 obras)

1938 - Algemas Quebradas (Teatro)
1938 - O Perfume de Minha Mulher (Teatro) - Cantora
1938/1939 - Rádio Mayrink Veiga: Programa Picolino (Rádio) - Cantora
1939 - Camisa Amarella (Teatro)
1940 - A Volta dos Caboclos (Teatro)
1940 - E o Circo Chegou (Cinema) - Loló
1940 - Embrujo (Cinema) - Zezé (Argentina)
1940 - Isto, Só Bebendo (Teatro)
1940 - Maria Fumaça (Teatro)
1941 - Grito de Carnaval (Teatro)
1941 - O Que É Nosso (Teatro)
1941 - O Teu Dia Chegará... (Teatro)
1941 - Show do Colonial (Teatro)
1942 - Alerta, Brasil! (Teatro)
1942 - Às Armas (Teatro)
1942 - Hoje Tem Marmelada! (Teatro)
1942 - Sinal de Alarme (Teatro)
1943 - Camisa Amarela (Teatro)
1943 - Rádio Cultura: Programação de Campos dos Goytacazes (Rádio)
1943 - Teatro de Variedades: Campos dos Goytacazes (Teatro)
1943/1948 - Rádio Tupi: Cacique do Ar (Rádio)
1944 - Noite Panamericana (Teatro)
1944 - Tudo É Brasil (Teatro)
1945 - 1º Big Show Coisas do Arco da Velha (Teatro)
1945 - Batuque no Beco (Teatro)
1945 - De Pernas pro Ar (Teatro) - Vedete
1945 - Filhinha do Coração (Teatro)
1945 - Que Rei Sou Eu? (Teatro)
1945 - Triunfo É Espadas (Teatro)
1946 - Fogo no Pandeiro (Teatro)
1946 - Jogo Franco (Teatro)
1946 - Segura Esta Mulher (Cinema) - Cantora
1946/1947 - Teatro de Variedades: X Festa da Mocidade do Recife (Teatro)
1947 - O Rei do Samba (Teatro)
1947 - Um Milão de Mulheres (Teatro)
1948 - Beijos, Abraços e Amor (Teatro)
1948 - Poeira de Estrelas (Cinema) - Julieta
1948/1949 - Rádio Tupi: Rádio Sequencia G3 (Rádio)
1949 - Banana Nanica (Teatro)
1949 - Brotinhos e Tubarões (Teatro)
1949 - Estou Aí? (Cinema)
1949 - Flor de Manacá (Teatro)
1949 - Olha a Boa! (Teatro)
1949/1950 - Rádio Globo: Programa Manuel Barcelos (Rádio)
1949/1950 - Rádio Globo: Rapsódia Carioca (Rádio)
1950 - A Coroa do Rei (Teatro)
1950 - Bonde do Catete (Teatro)
1950 - Café Concerto (Teatro)
1950 - Mão Boba (Teatro)
1950 - Mulheres de Fogo (Teatro)
1950 - Na Copa do Mundo (Teatro)
1950 - Rabo de Peixe (Teatro)
1950 - Todos por Um (Cinema) - Judith
1951 - Boca de Siri (Teatro)
1951 - Café Concerto Nº 2 (Teatro)
1951 - Figurinha Difícil (Teatro)
1951 - Tô Aí Nessa Caixinha (Teatro)
1951/1952 - Pente de Careca É a Mão (Teatro) - Atuação e Produção
1951/1952 - Rádio Tamoio: Vesperal das Moças (Rádio)
1952 - Há Sinceridade Nisso? (Teatro)
1952 - O Bêbado no Paraíso (Teatro)
1952 - Sossega, Ademar! (Teatro)
1952/1953 - O Bode Tá Solto (Teatro)
1953 - Pausa para Medir a Ação (Teatro)
1954 - Eu Quero É Me Rebolar (Teatro)
1954 - O Melhor É Beber (Teatro) - Atuação e Produção
1955 - A Alegria do Pirú (Teatro)
1955 - Carnaval de Fogo (Teatro) - Atuação e Produção
1955 - Coquetel de Estrelas (Teatro) - Atuação e Produção
1956 - Samba na Vila (Cinema)
1956/1957 - Rádio Nacional: Programas diversos (Rádio) - Cantora
1957 - Com Jeito Vai (Cinema)
1957 - Tem Boi na Linha (Cinema)
1958 - Devagar e Sempre... (Teatro) - Atuação e Autoria
1958 - É a Maior (Cinema) - Diretora do fã-clube
1958 - Hoje o Galo Sou Eu (Cinema) - Juventina
1958 - Tem Água no Biquini (Teatro)
1961/1962 - Disfarça e Entre (Teatro) - Atuação e Produção
1962 - Vai Mexendo Que Eu Tempero!... (Teatro)
1967 - Cangaceiros de Lampião (Cinema) - Neném
1968 - Show na Boate Le Carroussel (Teatro) - (Paraguai)
1969 - Show Teatro Barroco de Recife
1970 - Mulheres com Aquele Plá (Teatro)
1971 - Como Ganhar na Loteria sem Perder a Esportiva (Cinema) – Mimi
1971 - Tô na Tonga Dela (Teatro)
1973/1974 - João da Silva (Televisão)
1974 - Cinelândia Muito Louca (Teatro)
1974 - Fantástico Show da Vida... Fácil (Teatro)
1975 - Elas Atacam de Banda (Teatro)
1975/1976 - Show Boate Cowboy (Teatro)
1977 - Locomotivas (Televisão) - Lúcia
1977 - O Sexomaníaco (Cinema)
1977/1978 - Sem Lenço, Sem Documento (Televisão) - Eufrásia Sodré
1978 - Esse Lixo É um Luxo (Teatro)
1981 - Nossas Vidas São um Palco Esculachado (Teatro)

Oscarito



Nome real: Oscar Teresa Dias

Créditos: Oscarito, ou Oscarito Brennier

Atividades: Ator, radioator, produtor, palhaço, musicista, letrista e apresentador

Áreas: Rádio, teatro, cinema, TV e circo

Nascimento: 16/08/1906, Málaga - Espanha

Óbito: 04/08/1970, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: AVC

Relacionamentos: Era casado com a atriz Margot Louro (1933-1970), dois filhos: a atriz Myriam Theresa, e o musicista José Carlos.

Nota: Aposentado. Destacou-se como humorista. Era violinista. Avô do ator Carlos Loeffler. Sobrinho do ator Afonso Stuart. Primo dos atores Walter Stuart, Henrique Canales, e Cachita Stuart. Primo em segundo grau dos atores Adriano Stuart e Luiz Canales. Conhecido por estrelar, junto com o ator Grande Otelo, filmes de "chanchadas".

Carreira: 1911-1968

Alguns trabalhos:

1932 - Não É Nada Disso (Teatro)
1933 - Pra Mim Chega! (Teatro)
1933 - Traz a Nota (Teatro)
1934 - Alô... Alô... Rio? (Teatro)
1934 - Há uma Forte Corrente (Teatro)
1934 - Ondas Curtas (Teatro)
1936 - Figa da Guiné (Teatro)
1937 - A Mascote do Morro (Teatro)
1937 - A Menina de Ouro (Teatro)
1937 - O Palhaço, o Que É? (Teatro)
1937 - Rumo ao Catete (Teatro)
1937/1938 - Três Pequenas do Barulho (Teatro)
1939 - Camisa Amarella (Teatro)
1938 - O Fim do Mundo (Teatro)
1938 - Sempre Sorrindo... (Teatro)
1940/1941 - Disso É Que Gosto (Teatro)
1941 - A Cuíca Está Roncando (Teatro)
1941 - No Lesco-Lesco (Teatro)
1941/1942 - Você Já Foi à Bahia? (Teatro)
1945 - Plano Massot (Teatro)
1946 - Nem Te Ligo! (Tetro)
1948 - Trem da Central (Teatro)
1951 - Muié Macho, Sim Sinhô! (Teatro)
1951/1954 - Trapalhadas do Oscarito (Televisão) - Apresentador
1955 - Nem Sansão, Nem Dalila (Cinema) - Horácio / Sansão
1955 - Poeira de Estrelas (Teatro)
1960 - É Xique-Xique no Pixoxó (Teatro)

Milton Villar



Nome real: Milton Villar*

(*) Nome artístico

Créditos: Milton Villar, Míllton Villar, Milton Vilar, Mílton Vilar, Miltom Villar, Mílton Villar, Miltom Vilar, ou Míltom Vilar

Atividades: Ator e radioator

Áreas: Cinema, rádio, teatro e TV

Nascimento: 192?, Rio de Janeiro/RJ

Óbito: 1980, Rio de Janeiro/RJ

Causa óbito: Infarto fulminante

Nota: Formado em Teatro

Carreira: 1963-1980

1960 - Eles Não Voltaram (Cinema) - Tenente Armando
1973 - Cavalo de Aço (Televisão) - Jorge

Paulo Goulart



Nome real: Paulo Affonso Miessa

Créditos: Paulo Goulart

Atividades: Ator, radioator, locutor, radialista, autor e produtor

Áreas: Cinema, rádio, teatro e TV

Nascimento: 09/01/1933, Ribeirão Preto/SP

Óbito: 13/03/2014, São Paulo/SP

Causa óbito: Câncer no mediastino

Relacionamentos: Era casado com a atriz Nicete Bruno (1954-2014), três filhos: a atriz Beth Goulart, a atriz Bárbara Bruno, e o ator Paulo Goulart Filho.

Nota: Aposentado. Avô da atriz Vanessa Goulart, do ator Eduardo de Michillis, da atriz Clarissa Mayoral, e da atriz Paula Miessa. Em 2012, foi diagnosticado com câncer no mediastino.

Carreira: 1952-2012

Alguns trabalhos:

1959 - Um Amigo em Cada Rua (Televisão)
1960 - Eles Não Voltaram (Cinema)
1972/1973 - Uma Rosa com Amor (Televisão) - Claude Antoine Geraldi