Pesquisar este blog

segunda-feira, 14 de maio de 2018

João Batista de Souza



Nome real: João Batista de Souza

Atividades: Ator e produtor

Áreas: Cinema e TV

Nascimento: 1953, MG

Óbito: 1975, Santos/SP

Causa óbito: Homicídio (atropelo)

Carreira: 1960-1975

Papel marcante: João 'Joãozinho', em "Casinha Pequenina" (filme, 1963)

Outros créditos: Joao Batista de Souza

Relacionamentos: Foi casado com Magali (1974-1975), uma filha: Luanda.

Nota: Destacou-se como astro infantil. Era filho de Geralda Pinheiro de Souza, falecida aos 91 anos, em 02/12/2012, em Sacramento/MG. Era filho de criação do ator Amácio Mazzaropi. Irmão de criação do ator Carlos Garcia, e do ator Luiz André Mazzaropi. O seu paradeiro é desconhecido pela família. Segundo informações anônimas, foi assassinado por pessoas não identificadas,  sendo atirado, dopado, numa avenida movimentada do litoral paulista, e fatalmente vítima de atropelamento.

12 comentários:

tovendo1972 disse...

porque será que é tão dificil se achar informacoes,sobre pessoas que contracenaram com mazzaropi

Rosana Carvalho disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Soraya Ribeiro disse...

Uma pena ter morrido tão cedo.
Muito difícil encontrar um artista que já trabalhou com Mazza.

Unknown disse...

Saudades"dos atores!

maercio disse...

Lamentável ter informações tão vagas sobre esses atores

Anônimo disse...

Perdeu a vida tao cedo lamento e muito dessa triste noticia tantos anos se passou so agora fiquei sabendob

Luanda Sousa disse...

Entre no Facebook em André Luiz Mazzaropi.

Luanda Souza.

Anônimo disse...

Meu nome é Luanda Souza, filha do menino João Batista de Souza, nasci em 1975, tive contato do meu pai mais ou menos até 1983, depois disso não tive mais nenhuma noticia. A minha amada vó(mãe dele que faleceu a uns 5 anos com 101 anos), ela procurou por meu pai por muitos anos, mas morreu sem nenhuma noticia, sem saber o que aconteceu com seu único filho. Gostaria muito que as pessoas que disseram que ele morreu atropelado, como foi que obtiveram esta informação, pois pra mim a morte dele ainda é um mistério.

Anônimo disse...

Meu pai casou com Magali em 1974.A mãe dele Geralda Pinheiro de Souza faleceu em 2011 com 101 anos na cidade de Sacramento- M.G. Ele (que eu saiba) só teve uma filha, eu tenho três filhos, Gabriel, Beatriz e Mariana. Da última vez que o vi ele morava no centro da cidade de São Paulo.E me lembro que o sonho dele era retornar ao cinema...

Anônimo disse...

João Batista de Souza faleceu no final de 1975, com 22 anos, vítima de assassinato.

Estava numa festa com outras quinze pessoas, que durou alguns dias. Era numa mansão afastada, no interior de São Paulo. Quando menos esperava, apareceram os assassinos e o pegaram sem resistência, pois estava completamente dopado, em decorrência das drogas que usou durante a farra.

Foi levado de carro para uma cidade do litoral de São Paulo, provavelmente Santos (ou São Vicente), onde foi atirado numa avenida movimentada. Foi jogado sobre os veículos, com a cabeça raspada e vestido como mendigo. Os policiais o encontraram morto e sem identificação. Concluíram que foi suicídio, ou um ato insano por causa do efeito das drogas. Foi enterrado como indigente.

Quem sabia da morte se calou por medo. Alguns estavam na festa quando os assassinos levaram-no. Depois chegaram até a procurar o corpo, mas não faziam ideia de onde encontrá-lo. Anos depois crime, os responsáveis ainda continuavam contatando a sua família, como se fosse o próprio, para não se levantar suspeitas.

João foi morto por vingança; serviu como "bode expiatório" para inibir tanto o seu pai Mazzaropi (que nos anos setenta ainda reinava na comédia cinematográfica nacional e, provavelmente, almejava a televisão), quanto qualquer outro interessado na comédia televisiva. Após a perda do filho, Mazzaropi, abalado emocionalmente, permaneceu apenas no cinema até a sua morte, poucos anos depois.


Eloi De Azevedo disse...

Sempre vejo pela tv os filmes do Mazzaropi.

Soraya Ribeiro disse...

Todos os sábados tem na Tv Brasil. Assisto todos. Não me canso.